Presenças Insustentáveis . 2010

DSC_0001-2O projeto Presenças Insustentáveis se concretiza em uma exposição individual que associa imagens eletrônicas ao espaço físico, estreitando diálogos do vídeo com a arquitetura e a percepção do ambiente à nossa volta.

descrição

A exposição ‘Presenças Insustentáveis’ foi composta por uma instalação que ocupou todo o andar térreo da galeria Luciana Brito, criando um ambiente arquitetônico moldado por projeções de vídeo que modificavam lentamente o espaço interior.

a exposição-instalação: abordagem e conceitos

A partir de um ambiente representando um apartamento residencial vazio, surgem conceitos que preenchem a obra de significados e indagações. O espaço interior é a princípio espaço desocupado, ‘preenchível’ e moldável a partir das sugestões visuais que passam a ocupar as paredes, janelas e portas (às vezes reais, físicas, às vezes representadas de forma transitória).

São cenas de quartos e cômodos provisórios, às vezes empoeirados, às vezes com objetos deixados pelos moradores no ambiente – aparentemente não mais habitado. As paredes se descascam, as janelas se mostram entreabertas, portas se fecham lentamente, frestas permitem ver espaços incompreensíveis.

As cenas foram captadas ao longo dos últimos 4 anos, quando o artista buscava apartamentos ou casas para alugar. Os ambientes são enquadrados sem pressa, em pensamentos que oscilam entre o que se vê e o que se imagina: o espaço se molda a um tempo interior.

Partindo da idéia de que a presença do outro é sempre percebida subjetivamente, o trabalho discorre sobre as evidências que pontuam nossa percepção no espaço em relação às pessoas que o percorreram ou o habitaram. As imagens são como visões vagas, resultado de uma noção geralmente enganosa que as formas produzem. Elas se transformam, as paredes se modificam, o espaço se reconfigura e atribui-se memória às paredes e espaços internos do ambiente.

Trata-se de uma arquitetura preenchida por uma outra arquitetura, um lugar tornado vários, compartilhados através de enquadramentos fixos, lentos, que alternam expressividades entre espaço e tempo, habitado por presenças sugeridas ou imaginadas.

percurso (extrato do release da exposição – Galeria Luciana Brito):

Lucas Bambozzi trabalha com vídeo e meios eletrônicos desde o início dos anos 90, sendo um dos artistas brasileiros mais conhecidos no exterior no campo das chamadas novas mídias. Apesar de ter realizado várias exposições individuais no exterior, esta é a primeira individual do artista na Luciana Brito Galeria, que o representa desde 2007.

O conjunto de elementos empregados em Presenças Insustentáveis envolve técnicas e temas que “comentam” certas questões reincidentes na obra de Bambozzi ao longo dos últimos 10 anos, mas de forma não-linear, se mostrando como um ambiente que faz reverberar indagações contidas em alguns de seus vídeos single-channel (pouco difundidos no circuito da arte) e instalações mais intimistas (estas quase nunca re-apresentadas, pois muitas vezes envolvem estruturas complexas do tipo site-specific, difíceis de serem montadas mais de uma vez).

Conhecido não apenas como um artista advindo do campo da comunicação mas que sobretudo produz uma arte que fricciona constantemente com a comunicação e suas vertentes tecnológicas, esta instalação se distancia de seus projetos de crítica midiática ou institucional.

Presenças Insustentáveis apresenta as inquietações de Lucas Bambozzi em um campo de novas buscas: uma busca que não reflete fórmulas conhecidas dos vídeos de arte, que se mostra diferente de seus próprios filmes e vídeos dos anos 90, que retira do ordinário e das evidências mais banais, uma outra forma de percepção para a informação contida das imagens, uma outra arquitetura, um outro cinema, outras possibilidades de encontro do espaço com as imagens em movimento.

 

documentação em vídeo:

 

descrição/técnica

espaço principal: projeção de vídeo mapeada em objetos variados e sobre paredes em gesso acartonado 8 canais de vídeo 4 canais de áudio mezanino: micro-projeção mapeada em maquete corredor térreo: projeção de fotos polaroids em caixa de papelão

4 canais de áudio

 

………………………………………………………………………….

equipe de apoio

assistência, edição, mapeamentos: Paloma de Oliveira
edição de imagens: Manoel Hayne
edição de som: Lucas Gervilla
imagens: Lucas Bambozzi, Lucas Gervilla, Manoel Haynes
desenho cenográfico: Ricardo Ushida
montagem de maquete: Roger Satoro
montagem geral: Laésio Adoniran
suporte mapping: Mateus Knelsen

agradecimentos especiais

Analivia Cordeiro
Andrea Caruso
Gabriela Golder
Lea Van Steen
Kekei Mesquita
Jurandir Muller
Marcos Boffa
Marcus Bastos
Zé Carratu

serviço:

de 17 de março a 17 de abril
Luciana Brito Galeria
Rua Gomes de Carvalho, 842
telefones 11 3842 0634 / 3842 0635

http://www.lucianabritogaleria.com.br

 

 

Montagem de Presenças Insustentáveis no Laboratório Arte Alameda, no México

Screen Shot 2013-08-05 at 01.10.58 Screen Shot 2013-08-05 at 01.11.17 Screen Shot 2013-08-05 at 01.11.28 Screen Shot 2013-08-05 at 01.11.35 Screen Shot 2013-08-05 at 01.11.52 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.01 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.08 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.18 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.26 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.34 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.39 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.46 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.51 Screen Shot 2013-08-05 at 01.12.58 Screen Shot 2013-08-05 at 01.13.03 Screen Shot 2013-08-05 at 01.13.11

outras referências:

Matéria de Nina Gazire publicada na Revista Istoé – O espaço entre nós e os outros/ Laboratório de Arte Alameda, Cidade do México – http://www.canalcontemporaneo.art.br/brasa/archives/004010.html

Album de fotos: https://picasaweb.google.com/115735920782551168340/OEspacoEntreNosEOsOutros?noredirect=1

 

One thought on “Presenças Insustentáveis . 2010

  1. Pingback: Pico-videomapping « lucas bambozzi

Comments are closed.