Tag Archives: vídeo

Curto Circuito [Último Suspiro] no Sistema ECOS

sistemas ecos2

Curto Circuito [Último Suspiro], 2014

de Lucas Bambozzi

Instalação com 30 TVs de tubo tipo CRT . obra site-speceific para o Sistema ECOS

Uma espécie de videowall abandonado, formado por TVs que pulsam uma imagem ‘entranhada’, efeito colateral de sua condição eletrônica pré-digital. Em estado de entropia com a natureza, emitem um “último suspiro” de raio catódico. Retrato de precariedades e da obsolescência voraz nas tecnologias de imagens, há algo de incômodo nesse refluxo, talvez por sermos testemunhas de uma arqueologia que opera em nosso presente.

Screen Shot 2014-09-14 at 14.43.50

Em meio às árvores, notamos uma montanha de TVs de tubo, no solo da praça Victor Civita. Aparentemente sem funcionamento, parecem ali há algum tempo, como mais uma forma de descarte de material eletrônico. Mas as telas cintilam, como uma descarga de luz, um lampejo de imagens aprisionadas, em curto-circuito reincidente.

ver mais informação na página do projeto aqui

 

Equipe de criação:

criação: Lucas Bambozzi

produção: Larissa Alves

desenvolvimento e cenografia: Leo Ceolin

cenotecnia: Sergio Lippe

 

O ESPAÇO ENTRE NÓS E OS OUTROS

Acompanhe o blog da curadoria de processo, produzido por Josy Panao, Ana Luisa Nossar e a curadora Christine Mello

http://oespacoentrenoseosoutros.wordpress.com/

LAA . LABORATORIO ARTE ALAMEDA

Mexico . DF

.

Vídeo, projeções e instalações em ambientes inóspitos.

Oficina: de 28 a 31 de julho

Vídeo, projeções e instalações em ambientes inóspitos.

com Eder Santos e Lucas Bambozzi

Final da oficina Vídeo Inóspito na Serrinha.

Ocorreu pela segunda vez a oficina de realização de projetos de vídeo para locais e contextos específicos.

A oficina envolve a produção de instalações nos arredores da Fazenda Serrinha e em outros locais onde o contexto e as condições locais se impõem.

Cinema de Artista no MAM-BA

Compilação e meus trabalhos audiovisuais na Bahia. Abaixo descrição do projeto permanente, no site do MAM-BA.

Cinema-de-Artista_virtual

Flyer do programa Cinema de Artista, com meus trabalhos. A foto é do documentário Do Outro Lado do Rio (2004, 89min)

Cinema de Artista

O projeto Cinema de Artista, do Museu de Arte Moderna da Bahia, traz a Salvador, em sua quarta edição, o documentarista, videoartista e produtor Lucas Bambozzi. A abertura acontece no dia 29 de outubro, às 18h, com exibição do documentário 8 ou 80 BH Underground seguido por bate-papo com Danillo Barata, artista e videomaker, Karla Brunet, fotógrafa e crítica de arte eletrônica, João Rodrigo, cineasta e produtor e com o próprio Bambozzi. As exibições compreendem duas programações que se revezam e ficam em cartaz de 30 de outubro a 06 de novembro, das 16h às 18h. As sessões são gratuitas e a programação completa pode ser conferida no endereço www.mam.ba.gov.br.

A seleção dos trabalhos foi feita por Solange Farkas, diretora do MAM-BA e criadora do Videobrasil.

Trabalhos exibidos:

PROGRAMAÇÃO CINEMA DE ARTISTA

Exibição:

8 ou 80 BH Underground. 55 MINUTOS
Sinopse
O documentário resgata a cena pós-punk e underground mineira dos anos 80, quando nasciam as bandas de rock new wave, a música eletrônica e as performances audiovisuais ao vivo — e ainda não se conhecia muito bem a palavra multimídia.
Bate Papo de 19h as 20h30

Programa I

30 de Outubro; 03, 05 de Novembro

Exibição da Programação Cinema de Artista – 16h às 18h de terça a sexta-feira

Duração da programação: 126m40s

1. Lovestories / 6 minutos
Vídeo experimental
Ano e local de produção: 1992 – Belo Horizonte
Reflexão sobre os extremos da paixão. Ao som de ópera de Verdi, cenas granuladas de um casal se amando misturam-se a aviões de guerra em ação. Na tela e em off, trechos de Oscar Wilde, Caetano Veloso e Godard transmitem desilusão, ceticismo e ironia.

2. Cidade sem janelas / 28 minutos
Documentário experimental
Ano e local de produção: 1994 – São Paulo
Direção: Lucas Bambozzi e Eliane Caffé
Ensaio poético realizado a partir das obras dos 15 artistas reunidos pelo projeto “Arte Cidade”, uma reflexão sobre a experiência estética dentro das grandes cidades. Artistas plásticos, estudiosos e músicos falam da maior metrópole da América do Sul.

3. Ali é um lugar que não conheço (Just there: a place I do notknow.) / 6 minutos
Videopoema / vídeo-arte / vídeo experimental
Ano e local de produção: 1997 – Marrocos/São Paulo
Vídeo poemas experimentais falam do fascínio pelo não-conhecido e pelo não-possuído, do desejo por outro lugar e dos conflitos que ele gera.

4. Oiapoque / 12min.
Documentário
Ano e local de produção: 1998 – Oiapoque/São Paulo
Registro do processo de adentramento na região de fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa. Pontos de encontro de pequenas histórias e existências: a insatisfação com o estado presente, o eterno ir, o vagar, o apego ao sonho do ouro e da felicidade.

5. Otto, Eu Sou Um Outro /  21 minutos
Ficção experimental
Ano e local de produção: 1998 – Belo Horizonte/São Paulo
Direção: Lucas Bambozzi e Cao Guimarães
Otto é uma ficção em torno de conceitos relativos à duplicidade, dificuldades de comunicação e procura pela simplicidade.

6. Eu não posso Imaginar Parte I (I have no words) / 4” 20”
Vídeo-arte / vídeo experimental
Ano e local de produção: 1999 – São Paulo
1ª parte de uma trilogia de vídeos ligados ao projeto Tormentos. Envolvendo situações de invasão de privacidade e retratando estados alteradas de percepção, o vídeo articula cenas captadas ao acaso na busca por uma forma de registro de imagens interiores e mentais.

7. Eu não posso Imaginar Parte II (I have no words) / 22 minutos
Vídeo-arte / vídeo experimental
Ano e local de produção: 1999 – São Paulo
Um jogo de impressões e auto-expressão onde são desenvolvidas várias possibilidades de elaboração de sentido, procurando a transposição para a imagem, de sensações geralmente consideradas não – verbalizáveis.Como diz um dos personagens: “… é apenas a idéia de como contar uma coisa que é tão difícil de entender e ao mesmo tempo tão simples”. 2ª parte de uma trilogia de vídeos ligados ao projeto Tormentos

8. Aqui de novo / 6min.
Vídeo experimental
Ano e local de produção: 2002 – São Paulo/Londres
Um ensaio sobre algumas contradições contemporâneas: a disparidade entre o que se quer fazer e o que se faz de fato, entre o que se diz e o que se quer dizer, entre o convívio nos espaços públicos e os desejos privados. Elementos: o outro, as janelas, a privacidade, os espaços vazios, a intimidade mediada, voyerismo, situações invasivas, dúvidas.

9. What is erased – what is retained / 6 min
Vídeo-arte
Ano e local de produção: 2002 – São Paulo/Tailândia
O vídeo é um exercício sobre a redundância da imagem faltante. Realizado a partir de cenas de uma luta de box Tailandês.

10. No logo/ no todo / 4 min
Ano e local de produção: 2003 – São Paulo
Série de vídeos produzidos a partir de banco de imagens entre artistas participantes da exposição Imagem Não Imagem de vídeo a partir de estrutura narrativa interativa.

11. Desvios derivas contornos / 8’40’/ 2007 (SP)
Single – channel  vídeo
Ano e local de produção: 2007 – São Paulo
Situações urbanas, impasses, atalhos, ruas sem saída, o interesse pelo ordinário.

————————————————————

Programa II

02, 04, 06 de Novembro
Exibição da Programação Cinema de Artista – 16h às 18h de terça a sexta-feira

1. Postcards – 10 minutos

Série 1: Trabalho em diferentes formatos concebido a partir de uma série de vídeos de curtíssima duração. São situações distintas, retratadas a partir de cartões postais típicos, em várias cidades, sempre ressaltando as particularidades que existem para além do frame que um cartão desse tipo pode revelar.

2. Do Outro Lado do Rio – Lucas Bambozzi (Brasil-SP, 91’, 2004)
O filme é uma viagem aos limites do Brasil, uma investigação sobre a zona indefinida entre as cidades de Oiapoque (Brasil) e Saint Georges de L’Oyapock (Guiana Francesa), onde as identidades se confundem e apenas um rio separa o homem de seus sonhos. Oiapoque é uma zona de intersecção entre o Brasil e a Guiana Francesa, a porta de entrada para uma nova vida em território francês. A cidade tem o maior fluxo de migração das fronteiras brasileiras e testemunha um mundo em trânsito. O foco do documentário são as pessoas e suas histórias. Obstinadas, desesperançadas e insatisfeitas com as condições estabelecidas pela Amazônia, essas pessoas buscam a consolidação de um sonho em geral vago, tênue e incerto. Repleto de personagens com um notável espírito de aventura e legítimos representantes de um tipo de Ulisses contemporâneo, estão sempre planejando sua Odisséia para além das fronteiras.

3. Postcards – 13 minutos
Painéis – Projeção de seqüências de cartões postais exibidos consecutivamente na mesma tela; até o preenchimento completo da área de projeção.

Homenagem

Fui homenageado na 9ª Goiania Mostra Curtas.

Achei curioso, pois por muitos anos, ao longo dos anos 90, “tecnicamente” não fazia curtas, mas o que todos chamavam de videoarte, as vezes com alguma interrogação no ar.

O evento foi bacana e foi bom ter visto meus próprios vídeos, um monte deles juntos, pra ter uma idéia do que andei fazendo.

homenagem2

homennagem1

Recebendo o troféu da Maria Abdala, em Goiânia

Artemov.net + Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia + Lucas Bambozzi

A 8ª edição do Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia acontece hoje, 6ª feira, na Escola São Paulo, às 19h00 (Rua Augusta 2239).

Dentre as atividades previstas está o lançamento dos  e-books dos festivais HTTPS (vídeo, tags e som), e o e-book que sintetiza o simpósio internacional do arte.mov 2008: Apropriações do (in)comum: espaço público e privado em tempos de mobilidade. Os e-books serão disponibilizados em formato PDF para livre circulação, a partir do site do Instituto: www.ism.org.br e no site do arte.mov

Além dos lançamentos, haverá ainda na Escola São Paulo, a abertura da exposição do Grupo de Pesquisa em Arte e Meios Tecnológicos da Faculdade Santa Marcelina com curadoria de Chris Mello, com os artistas Claudio Bueno, Denise Agassi e Lucas Bambozzi.

 

pano_banheiro_43

RE:akt! at Škuc Galerija: new work by lucas bambozzi

RE:akt!

Reconstruction, Re-enactment, Re-reporting 

curated by: Domenico Quaranta

www.reakt.org

 

Galerija Škuc

Stari trg 21, Ljubljana, Slovenia

25 March – 17 April 2009 

 

Featured artists:  Lucas Bambozzi, Vaginal Davis, Janez Janša, Janez Janša, Janez Janša, Eva and Franco Mattes (aka 0100101110101101.ORG), SilentCell Network (Mare Bulc, Janez Janša, Bojana Kunst, Igor Štromajer)

 

Galerija Škuc is proud to announce “RE:akt! Reconstruction, Re-enactment, Re-reporting”, the exhibition of the works realized in the last three years within the platform “RE:akt!” produced by the Slovenian cultural institution Aksioma.

 

Production: 

Aksioma – Institute for Contemporary Art, Ljubljana 

www.aksioma.org

 

Galerija Škuc

http://www.galerija.skuc-drustvo.si/


Found footage:

 

 


 

Outros Silverinos Remix

[experiência audiovisual]

Embolex

Lucas Bambozzi

DJ Dolores

Livio Tragtenberg

Lenora de Barros

Toca e Dengue (Nação Zumbi)

documentação:

UOL

http://www1.folha.uol.com.br/folha/videocasts/ult10038u543479.shtml

Metropolis

http://mais.uol.com.br/view/1xu2xa5tnz3h/metropolis–projeto-outros-silverinos-remix-04023870C0B98326?types=A&



cartaz_net_menor

Outros Silverinos Remix é uma apresentação em múltiplas linguagens que engrossa o caldo dos Severinos contemporâneos, não apenas os nordestinos mas os anônimos Silvas, Silveiras, Oliveiras e tantos Joãos, Josés e Marias que vivem à margem tanto dos centros quanto das periferias de nosso país.

Livremente inspirado em Morte de Vida Severina do escritor pernambucano João Cabral de Melo Neto (1920-1999), o projeto decifra em imagens e sons o conhecido poema dramático que relata a trajetória de um migrante nordestino em busca de uma vida melhor.

A busca por caminhos para o reconhecimento das identidades “silverinas”, os fluxos migratórios correntes no Brasil e no mundo, o ir-e-vir em tempos de mobilidade e deslocamento, e a diversidade de referências que moldam a cultura audiovisual num eixo imaginário entre Pernambuco e São Paulo formam o ‘assunto’ de Outros Silverinos Remix.

Re-apropriados para o contexto da cultura digital do remix e do sampling, os temas são abordados em operações ao vivo de áudio e vídeo, em uma série de quatro blocos, com novos convidados a cada dia de apresentação. Além dos convidados especiais, o projeto conta com a participacão do MC Gaspar (do grupo Záfrica Brasil) na criação de rimas a partir das releituras audiovisuais.

Direção geral: Lucas Bambozzi e Fernão Ciampa.

convidados especiais:

DJ Dolores | 17 de março, terça feira, às 13h e 19h30

Livio Tragtenberg | 24 de março, terça feira, às 13h e 19h30

Lenora de Barros | 31 de março, terça feira, às 13h e 19h30

Toca Ogan e Dengue | 07 de abril, terça feira, às 13h e 19h30

Local: Teatro CCBB

17 de março a 07 de abril

terças-feiras – sessões às 13h e 19h30

BHUnderground

“8 ou 80, alguma coisa aconteceu ali”  é o nome provisório do documentário sobre a cena dita ‘underground’ em BH nos anos 80, quando houve uma profusão de ações espetaculares unindo campos da arte, música, poesia, performance e vídeo independente.

O documentário, de direção minha e de Rodrigo Minelli foi rodado em BH na semana que antecedeu o Natal deste ano, e resultou em encontros memoráveis, entre pessoas que não se encontravam há duas décadas.

revivendo e reinventando performances dos anos 80.

Roberto Soares: revivendo e reinventando performances dos anos 80.

dsc05179

Conversa entre Gato Jair (ex-O Último Número) e John Ulhoa (ex-O Último Número e Sexo Explícito, atualmente Pato Fu).

dsc05172

Remake da performance Com Gas Not, com Roberto Soares, Ronaldo Gino e Andrea Dario.

Era um novo vídeo

frame comentado

frame comentado

Não cheguei a utilizar essa imagem. Guardei esses dois frames como um possível início de um vídeo. Ou apenas duas imagens à espera de um conflito que as enredasse.