Tag Archives: mobile media

ÚLTIMO SUSSURRO

A série de trabalhos Último sussurro (2017) aborda sistemas de comunicação anacrônicos e distópicos, permeados por tecnologias disruptivas e em obsolescência prematura. São poéticas possíveis que rompem com a lógica da inovação, apontando dissonâncias em meio à cultura da mediação. Em diálogo com a série estão trabalhos recentes em vídeo, como Redemoinho e Queda, ambos também de 2017, exibidos em um painel com telas LCD de diversos tamanhos e que, ao retratar situações de tormenta e leveza, sugerem formas de apaziguar as ansiedades associadas à velocidade da informação ao nosso redor.

 

O Último Sussurro são falas que desaparecem, que se tornam obsoletas mas que falam também da velocidade da informação ao nosso redor e a necessidade de percebermos as ideologias implicadas nos meios de comunicação e nas tecnologias nesse momento.

 Série Último Sussurro (2017)

 

 

ULTIMO SUSSURRO foi apresentado como um SOLO PROJECT durante a SP ARTE 2017 através da Galeria Emma Thomas, com curadoria de Luiza Teixeira de Freitas, de 06 a 09 de abril.

 

 

    

> veja mais na página do projeto

Mobile Crash no Paço Imperial

Mobile Crash v3 . Medidor de Obsolescência

Paco Imperial . Rio de Janeiro

de 15 de outubro a 29 de novembro de 2015

Singularidades / Anotações
Rumos Artes Visuais . 1998-2013
curadoria de Aracy Amaral, Paulo Myiada e Regina Silveira

Mobile Crash Paço Imperial

mobilecrash_fernandabruno

foto de Fernanda Bruno

Links:

_post sobre exposição no Itau Cultural

_página do evento no site do Paço Imperial

_página do evento no Facebook

_documentação em vídeo da exposição pelo Arte 1:

ISEA2010 RUHR Exhibition

Mobile Crash is being on exhibition at ISEA 2010, the 16th International Symposium on Electronic Arts. This year it happens in Dortmund, Ruhr, in Germany

Fri 20 August–Sat 5 September 2010

More than thirty international artists and artist groups urge visitors to the exhibition into new perspectives on environmental issues, questions of identity and discussions about the ever-present social-media. What does a human hair sound like? Which sight will capture your imagination? Who sets the rules in the digital world?

The ISEA2010 RUHR presents outstanding contemporary works of international media art and the current position of artistic entanglements with science and technology. It offers an overview of the most pressing issues and topics in media art.

With works by: Siegrun Appelt (at)Lucas Bambozzi (br)Aram Bartholl (de)BCL (at/jp)Natalie Bewernitz & Marek Goldowski (de)Daniel Bisig (ch) & Tatsuo Unemi (jp)Juliana Borinski (br/de),Martin John Callanan (gb)Işıl Eğrikavuk (tk)Verena Friedrich (de)Terike Haapoja (fi)Aernoudt Jacobs (be)Márton András Juhász & Gergely Kovács & Melinda Matúz & Barbara Sterk (hu)Yunchul Kim (kr)Thomas Köner (de)Mariana Manhães (br)Soichiro Mihara & Kazuki Saita & Hiroko Mugibayashi (jp)Krists Pudzens (lv)Christopher Salter (qc/ca)Bill Seaman (us)Sašo Sedlaček (si),Mark Shepard (us)Charles Stankievech (qc/ca)Vladimir Todorovic (rs/sg)Bruno Vianna (br)Ei Wada (jp)Herwig Weiser (at)You Must Relax (ee)Norah Zuniga Shaw (us)

Most of the works are presented in the Dortmund Museum for Art and Cultural History. The works engage with topical themes such as climate change and the deconstruction of identity concepts.

A particular focus on new productions from Brazil is presented as part of the Latin American Forum produced jointly with the Sergio Motta Institute. The works by Lucas Bambozzi, Mariana Manhães and Bruno Vianna were selected by the institute’s artistic director Giselle Beiguelman.

Mobile Crash recebe Menção Honrosa no Ars Eletronica

A instalação interativa Mobile Crash recebe Menção Honrosa no evento mais importante do mundo dedicado às chamadas novas mídias. Sediado em Linz, na Áustria o Ars Eletronica distribui prêmios e distinções anuais.

Mobile Crash ainda não foi apresentado no Brasil, mas apenas na exposição Geografias Celulares, em suas edições na Argentina e Peru.

Receber esta distinção é mesmo um incentivo a continuar produzindo instalações dessa natureza, que exigem ajustes e cuidados bastante complexos na sua montagem, algo nem sempre bem visto pelas instituições ou espaços expositivos que se dispõem a abrigar projetos envolvendo interatividade. Mobile Crash foi desenvolvido com a ajuda de Ricardo Palimieri, Roger Sodré, Paloma Oliveira e Lucas Gervilla, emprega software livre (Ubuntu, Pure Data, e openFrameworks) e é uma sistema robusto: em seus 3 meses de exibição na Argentina e quase 4 em Lima, não houve notícia de problemas técnicos ou definciência no funcionamento.

O ambiente criado pelas 4 projeções em grande escala, pelo detector de vetores e pelos ruídos disparados a partir das interações cria um conjunto envolvente, que incita uma participação ‘aditiva’ que tem se mostrado catártica e ao mesmo tempo aponta para um pensamento mais crítico com relação ao consumo e à obsolescência de aparatos tecnológicos nos dias de hoje.

Enquanto o projeto não é mostrado por aqui, vamos preparando sua exibição em pelo menos duas exposições na Europa neste ano: no ISEA na Alemanha e em mostra justo ao próprio Ars Eletronica.

.

Veja a lista dos demais premiados no Ars Eletronica aqui:

Mais informações sobreo  Mobile Crash nos seguintes links, a partir deste blog:

Descrição do projeto, vídeos e ficha técnica:

http://lucasbambozzi.net/projetosprojects/mobile-crash/

http://vimeo.com/10054233

http://vimeo.com/10053739

Geografias Celulares no Peru

http://lucasbambozzi.net/2010/02/27/mobile-crash-em-lima-peru/

Artigos na imprensa entre Argentina e Peru

http://lucasbambozzi.net/2009/11/22/los-mapas-del-futuro-desde-argentina/

http://elcomercio.pe/noticia/462399/se-puede-hacer-arte-celular

http://centro.fundaciontelefonica.org.pe/geo_celulares_intro.htm

Comentário de Lorea Iglesias @ Mobile Art blog

http://artismobile.wordpress.com/2010/05/23/mobile-crash-creacion-destructiva/

Mobile Crash em Lima, Peru

Uma nova edição da instalação Mobile Crash foi inaugurada em Lima, dia 25 de fevereiro.

A instalação faz parte da mostra Geografías Celulares, que fica em cartaz até 13 de junho de 2010 no Centro Fundación Telefonica.

Esta é uma versão mais compacta em comparação com a edição apresentada em Buenos Aires entre outubro e dezembro de 2009, que permitia uma interação entre várias pessoas ao mesmo tempo. Esta versao mais ampla, em função de um teto mais alto para o posicionamento da câmera, deve ser a edição a ser apresentada no Brasil nos próximos meses.

A instalação introduz uma interface inovadora como forma de interação entre o público e as imagens, projetadas nas 4 paredes do espaco da obra. Ao se proximar ou apontar para alguma das telas o sistema responde com uma sequencia audiovisual que é reproduzida na tela correspondente. O público pode misturar as sequencias de forma intuitiva e direta.

O projeto trata de conceitos ligados à obsolescencia dos novos meios e comenta formas como linguagens às vezes desaparecem com as mídias.

Mobile Crash conta com desenvolvimento tecnológico de Ricardo Palmieri (Pure Data), tracking system elaborado por Roger S. (Open Frameworks) e produção/assistência de Paloma Oliveira.

referências:

ver página sobre o projeto:

Mobile Crash

http://lucasbambozzi.net/projetosprojects/mobile-crash/

Site Centro Fundación Telefonica, Lima, Peru

http://centro.fundaciontelefonica.org.pe/geo_celulares_intro.htm

Blog Arturo Goga

http://www.arturogoga.com/2010/02/26/geografias-celulares-exposicion/

http://centro.fundaciontelefonica.org.pe/geo_celulares_muestra.htm

outras matérias e artigos:

http://elcomercio.pe/impresa/notas/rutas-alternativas-creacion/20100225/419298

http://terainfo.net/2010/02/26/geografia-celulares/

http://www.facebook.com/event.php?eid=322757957850&ref=mf

ampla cobertura nos jornais da capital Peruana

Los mapas del futuro, desde Argentina

Dias passados a Giselle Beiguelman pescou a seguinte matéria no lanacion.com - Noticias actualizadas las 24hs:

“Crear, producir y trabajar con herramientas actuales implica enfrentarse a paradigmas también actuales”, escribió el año pasado Lucas Bambozzi en Vídeo en Latinoamérica. Una historia crítica (Brumaria). El mismo Bambozzi que muestra la instalación Mobile Crash en la exposición Geografías celulares, en el Espacio Fundación Telefónica. Cuatro enormes pantallas que se activan con la presencia de los visitantes muestran cómo, en forma rítmica, mecánica e intermitente, un martillo destruye modelos obsoletos de teléfonos celulares; una mano “barre” los restos del destrozo y todo vuelve a empezar. La instalación juega con la interactividad (el espectador “decide” cuál de las pantallas emite primero) y alude al vértigo de la actualización tecnológica que deja en el camino carcasas de equipos a los cuales, como los de Mobile Crash, sólo les resta esperar la destrucción. En el caso de esta obra, la destrucción no llega de la mano de una tecnología preweb sino premoderna. ¿Qué más ancestral que un simple martillo? Máster en Filosofía por la Universidad de Plymouth (i-DAT/ Planetary Collegium) de Inglaterra, profesor de posgrado en San Pablo, documentalista, curador y artista multimediático, Bambozzi sintetiza teoría y práctica de un modo muy similar al de los otros artistas de Geografías celulares. Curada por Marcus Bastos, la muestra incluye obras de artistas nacidos o radicados en Brasil, país que ha recorrido un interesante camino en la experimentación con el video, las imágenes digitales y sus múltiples cruces expresivos.”

achei bem elogioso… a matéria na íntegra está aqui:

http://www.lanacion.com.ar/nota.asp?nota_id=1197892

Mobile Crash – working great in Buenos Aires!

The set up of the installation Mobile Crash! was finished today. It uses a new interface specially developed for the work, which is really intuitive: one would just point to one of the four big screens to make it respond by triggering a sequence of videos. The images, edited in a rhythmic and increasingly noisier sequence (up to 12 levels) show technologic devices, mainly mobile phones, being smashed by a hammer.

LogoGeagrafias

Curador Invitado: Marcus Bastos

Obras de: Lucas Bambozzi, Giselle Beiguelman y Maurício Fleury, Lea van Steen y Raquel Kogan, Rachel Rosalen y Rafael Marchetti, Nacho Duran.

The tracking screen and the installation on the background

a display on the entrance shows the tracking system

SNC00598

the equipment used for the installation: a quad-core Ubuntu Linux box, with 4 Nvidia video cards.

technical sheet:

crash mobile_desenho

Mobile Crash:

conceived by: Lucas Bambozzi

assistance: Paloma Oliveira

technological development: Ricardo Palmieri

tracking system: Roger S.

images: Lucas Bambozzi and Lucas Gervilla

………………………………………………………..

more info about Mobile Crash here!

O Lugar Dissonante

Picture_salao

O Lugar Dissonante acontece entre 3 de junho e 26 de julho na Torre Malakoff, em Recife. A exposição, que tem curadoria de Lucas Bambozzi e Clarissa Diniz faz parte do 47° Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, e fica em cartaz até o dia 26 de julho.

Nossa idéia foi a de abordar manifestações distintas de tecnologia para repensar relações sociais num mundo mediado, com conexões nem sempre visíveis. A mostra expõe embates com a interatividade, a simultaneidade, o erro, as ideias de futuro e passado, a reflexão sobre o que é high ou low-tech…

Os artistas convidados são: Lourival Cuquinha e Hrönir (PE), Giselle Beiguelman e Maurício Fleury (SP), Paulo Nenflídio (SP), Fernando Velásquez (Uruguai/SP) e Ricardo Carioba (RJ). Como componente sugestivo e de contextualização, apresentamos também um trabalho não instalado: o texto-referência Da Audição: Satisfação Garantida Ou Seu Silêncio de Volta, de Arthur Omar, publicado originalmente no extinto Folhetim da Folha de São Paulo, em julho de 1988 (um número especial em homenagem a Stockhausen). O catálogo, ediato em português, espanhol e inglês traz este texto bem como ensaios críticos sobre a mostra.

A exposição teve cobertura intensa da imprensa não apenas da imprensa local. Foram publicadas resenhas e artigos bastante analíticos (algo que não ocorre com muita frequência nos nichos da arte e tecnologia) também no Canal Contemporâneo e na Revista IstoÉ.

istoe_dissonante

Clarissa, representada em imagem 'tamanho natural' em um dos orelhões que fazem parte do trabalho Ouvidoria, de Lourival Cuquinha e Hönir.

Clarissa, representada em imagem 'tamanho natural' em um dos orelhões que fazem parte do trabalho Ouvidoria, de Lourival Cuquinha e Hönir.

2_coluna_dissonante

Pictcarioba2

Abra, trabalho inédito de Ricardo Carioba apresentado em O Lugar Dissonante. A projeção que ocupa toda a sala é formada por 4 canais de vídeo.

Artemov.net + Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia + Lucas Bambozzi

A 8ª edição do Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia acontece hoje, 6ª feira, na Escola São Paulo, às 19h00 (Rua Augusta 2239).

Dentre as atividades previstas está o lançamento dos  e-books dos festivais HTTPS (vídeo, tags e som), e o e-book que sintetiza o simpósio internacional do arte.mov 2008: Apropriações do (in)comum: espaço público e privado em tempos de mobilidade. Os e-books serão disponibilizados em formato PDF para livre circulação, a partir do site do Instituto: www.ism.org.br e no site do arte.mov

Além dos lançamentos, haverá ainda na Escola São Paulo, a abertura da exposição do Grupo de Pesquisa em Arte e Meios Tecnológicos da Faculdade Santa Marcelina com curadoria de Chris Mello, com os artistas Claudio Bueno, Denise Agassi e Lucas Bambozzi.

 

pano_banheiro_43

Inclusiva.net

3rd Inclusiva-net meeting: NET.ART (SECOND EPOCH). The Evolution of Artistic Creation in the Net-system

place: Centro Cultural de España en Buenos Aires

inclusiva:net: live streaming

The third meeting of the Inclusiva-net plattform, takes place on March 2 through 6, 2009, at the Centro Cultural de España (Cultural Centre of Spain) in Buenos Aires (Paraná 1159). It comprises a set of seminars, a series of communications chosen from a public call for proposals, and debate sessions, aiming to develop an analysis of the current situation of artistic practices on the Web from various theoretical and critical perspectives.

The encounter is directed by Juan Martin Prada. With the participation of  Josephine BosmaSteve DietzGustavo RomanoBrian Mackern, Arcángel Constantini, Lucas BambozziDaniel García Andújar, Franz Thalmair (cont3xt.net)Marisa Olson, Michael Mandiberg, Guadalupe Aguiar MasuelliLila PagolaCurt Cloninger and Patricia Gouveia.

> See selected papers
> Seminar Program
> Sign up for the discussion group

March 2 through 6, 2009

Venue: Centro Cultural de España en Buenos Aires [Paraná 1159, Buenos Aires]

Organized by Medialab-Prado and the Centro Cultural de España (Cultural Centre of Spain) in Buenos Aires.

Statement (the organizers)

This third meeting of the Inclusiva-net platform aims to develop an analysis of the current situation of artistic practices on the web from various theoretical and critical perspectives. It will comprise a set of seminars, a series of communications chosen from a public call for proposals, and debate sessions. Throughout the meeting, many topics will be addressed including questions such as: Can we speak of a second epoch in net.art? What do the new art forms based on on/off-line hybridization contribute? What critical reflection do new manifestations of digital creations in networks offer us? What are the new relations between creation and dissention?

Themes for the meeting

  • The evolution of artistic creation on the Internet, seen from the perspectives of Art History and Criticism, Aesthetics, Anthropology and Communication Theory.
  • Net.art in the Latin American context.
  • Net.art: criticism and curatorship. Recent initiatives and fundamental paths in the development of curatorship.
  • New orientations related to institutions that manage the world of art and online artistic practices. The phenomenon of their disappearance from biennales and major international contemporary art exhibits.
  • Beyond the Internet. From “net.art” to the new hybrid forms of “networked art”. From the computer screen to new portable networked devices.
  • Developments in software art on Web 2.0.
  • Artistic approaches related to the semantic web.
  • “Amateur” audiovisual creativity in social networks.
  • Blog-art. Artistic thought in experimental appropriation of blogs.
  • Artistic proposals and metaverses. 3D social networks as new spaces for artistic intervention.
  • The social and critical dimension of artistic practices on the Web. New developments in the relationship between art and online activism.
  • The creative dimension of new social organizational behaviour through networks: from “flash mobs” to politicized “swarming”.