Tag Archives: curadoria

Ruído de Fronteira

Entre 11 e 27 de novembro de 2011 o Festival arte.mov e o Eletronika organizaram juntos uma exposição chamada Ruído de Fronteira, a partir de conceitos que intercedem os dois eventos.

 

A exposição foi uma experiência muito valiosa no sentido de buscar questões em torno da idéia de ruído, (noises, glitches, artefatos e outras “imperfeições” que sempre permearam as mídias analógicas e hoje também aparecem de diferentes modos nas mídias digitais.

A idéia principal foi demonstrar que o ruído, em suas várias manifestações, já não mais se contrapõe à informação, mas é parte desejada dela. As obras escolhidas, sejam sons ou imagens, já não fazem parte dos domínios conhecidos de alguns anos atrás.

Os artistas participantes da exposição foram Amor Muñoz, Goran Skofic, Janaina Mello + Daniel Landini, Lea Van Steen, Luiz Duva, Ricardo Carioba, Timo Kahlen, Varvara Guljajeva + Mar Canet Sola. Juntamente com a mostra autdiovisual, performances e os debates entre convidados o corpo de obras e conceitos formados nesse conjunto foi surpreendente. Com origens em países tão diversos como Alemanha, Croácia, Espanha, Estônia, Grécia, México, Taiwan, Uruguai e Brasil, foi interessante notar o quanto os artistas contrapõem um fluxo hegemônico, em um eixo diagonal (colateral talvez), introduzindo novas nuances – ruídos desejáveis – no ambiente digital da media arte. Nessas novas perspectivas de organização já não cabem mais a geografia oficial ou a noção de periferia-centro. Há, talvez, o indício ou o impacto de uma reconfiguração da ordem econômica, onde novas possibilidades de diálogo se estabelecem, expandindo a noção de fronteira, onde se absorvem também as zonas de indefinição ou ruído.

Mais informações sobre a mostra aqui:

O catálogo não ficou pronto para os dias do evento mas foi distribuído em cartões SD gratuitamente e pode ser baixado ou visualizado aqui!

 

FICHA TÉCNICA

Curadoria Ruído de Fronteira (exposição e mostras): Lucas Bambozzi

Curadoria performances audiovisuais: Rodrigo Minelli

Produção da exposição Ruído de Fronteira: Caroline Ramos

Produção técnica e audiovisual: Erick Ricco

Produção de mostras audiovisuais: Samuel Marotta

Produção fórum de debates: Nina Trevisan

Identidade visual e design gráfico: Hardy design

Projeto Expográfico e ambientação: Mach arquitetos

Produção executiva Eletronika/Vivo arte.mov: Aluizer Malab

House of Art

Estamos caminhando para o final do projeto Redbull House of Art, um projeto de residência artística que estou coordenando junto com a Maria Montero (a convite da Manifesta) no Hotel Central, na Avenida Sao João 288, no Anhangabau.

Ontem, dia 25 de novembro foi o ultimo dia da primeira exposiçao. Os 10 artistas convidados estão trabalhando na próxima, que abre dia 04 de dezembro. Alem de ser um local muito interessante, num hotel desenhado pelo escritorio Ramos de Azevedo em 1918, essa expo introduz bem os propositos que conseguimos imprimir ao projeto, que é proporcionar um ambiente bacana, aberto, com recursos pros artistas criarem novos trabalhos, e que isso possa fazer alguma diferenca em suas vidas. O patrocinio da Redbull incomoda muitos artistas e críticos, mas conseguimos fazer os bons propositos se sobreporem em muito ao interesse marketeiro que predomina em muitos projetos desse tipo. Qem for vai se surpreender com isso, temos certeza.

http://redbullhouseofart.com.br

http://www.flickr.com/photos/redbullhouseofart

http://www.lost.art.br/redbull_houseofart_opening.htm

Container art: contendo vídeo

Container Art é um modelo de exposição que acontece em algumas cidades do mundo, no qual obras de artistas são expostas em containeres espalhados em áreas públicas. Em São Paulo o projeto acontece por iniciativa do Roesler Hotel e Automática, reunindo no Parque Villa Lobos, um recorte expressivo da videoarte brasileira.

e-convite CONTAINER'ART

http://www.containerart.com.br

texto curatorial: containerartsp

58 trabalhos em video

convite da mostra container art: 58 trabalhos em vídeo